LAURA CAPUANO

Meu primeiro contato com o teatro propriamente dito foi em uma escola de dança de bairro que oferecia curso de teatro. A escola era pequena mas a professora era incrível. Ela era palhaça de circo, literalmente, tinha um olhar MUITO penetrante, um sorriso lindo e era muito expressiva. Uma baita atriz. 
Eu tinha aproximadamente uns 11 anos, fiz apresentações dentro da escola e uma no teatro. Foi minha primeira apresentação em um teatro de verdade e ganhei o papel principal, acho que isso alimentou meu ego de atriz. Apresentamos uma peça que a professora mesma escreveu. Ela era muito criativa por sinal. 
Depois disso fiz alguns cursos de férias onde eu tinha aulas de dança e de teatro, mas depois parei. 
Eu sempre quis me especializar na área mas perdi muito tempo da minha vida enrolando e colocando a culpa nos meus problemas pessoais. 
Até que ano passado me matriculei no curso regular de teatro musical do Teen Broadway e me apaixonei ainda mais pelos palcos. 
Tive outras experiências com o palco na minha escola, montamos com nossas próprias mãos um musical onde o processo foi todo errado mas a aprendizagem nos rendeu muita coisa, e principalmente muitas amizades. 
O teatro foi na maior parte da minha vida uma vontade/sentimento que estava só dentro de mim, mas não colocava pra fora. 
Eu assistia aos musicais que meu pai me levava e meu coração apertava, eu sempre me emocionava independente da história contada, eu me imaginava nos palcos, me apaixonava pelos artistas em palco, uma loucura. E foi assistindo à esses musicais que tive certeza de que queria fazer teatro, viver pro teatro. 
Tudo que eu não sou dedica na escola eu sou nos cursos de teatro, tenho muito cuidado com os meus roteiros, gosto de estudar as peças e as personagens. 
As minhas expectativas à respeito do projeto é colocar em prática os meus desejos. Quero me dedicar à coisas que realmente gosto de fazer, começar a pensar em questões profissionais, ocupar minha cabeça e me sentir útil. Além de aprender técnicas de interpretação, de voz, de respiração, para que eu saia do “gostar” e comece a fazer teatro de verdade. 
Fazer parte de um grupo me proporcionaria uma coisa que eu adoro que é conhecer pessoas novas. Construir algo com outras pessoas, como uma peça, é um processo muito gostoso de humanização, troca de experiências e etc.

O projeto “Ática Jovem" tem como objetivo abrir as portas dos processos de produção e criação artística da Cia Ática para jovens e iniciantes no teatro que buscam aperfeiçoamento e formação para se inserirem neste circuito tão competitivo, seja no palco, ou mesmo nas áreas técnicas de produção de um espetáculo de teatro.

saiba mais sobre este projeto e conheça nosso corpo de aprendizes clicando aqui!

 

Nossos Parceiros: