Galpão Arthur Netto

07/08/2013 

O Som das Cartas que Não Li - Cia Ática
 

Sinopse

O Projeto Salve-me “o som das cartas que não li” livremente inspirado nos contos de Guy de Maupassant mostra como nos escondemos de nós mesmos para fugir da dor e de perdas irreparáveis. Após a morte da mulher amada nossa personagem tornou-se prisioneiro das lembranças de seu passado feliz. Perdido na mistura do real e imaginário limita-se a repetição do contar e reconstruir sua história de amor, alegrias, perda e devaneios. Por 20 anos sem abrir suas correspondências, ele teme romper o lacre. Tem medo de ouvir o som das cartas que não leu.

Uma estória de amor, sons, luzes e sombras. As lembranças de nossa personagem estão desorganizadas, sobrepõe-se entre o real e o imaginário e a música tocada ao vivo soam como um convite para que seus espectadores se unam a eles num baile de ritmos e silêncios.

A pesquisa

Recontar um texto já montado é uma tarefa excitante, pois tem como primeiro desafio e obrigação trazer na releitura da obra um olhar diferenciado, outras soluções para um mesmo texto. Ana Almeida atriz fundadora da Cia Ática, agora em sua primeira experiência como encenadora foi nossa aposta para alcançar estas novas possibilidades. Sua leitura ofereceu ao espetáculo aspectos e atmosferas totalmente novas através da desconstrução tanto dos desenhos da encenação anterior, quanto da própria psique das personagens que tornaram a obra muito mais sensível e poética. Atores e uma musicista sob a luz de velas dispostas no palco. A trilha tocada ao vivo, canta a dor, os lamentos e os delírios de nossas personagens. A música é livre de partitura, suas notas, canções e efeitos sonoros contracenam de acordo com as mudanças de atmosfera, emoções e ritmos. A proposta de encenação esta nos relatos e confissões ao pé do ouvido feitas por nossas personagens, mesmo quando não há diálogos. Não existe 4ª parede. Estão todos confinados no cômodo sujo, cheio de correspondências esquecidas por nossa personagem.

A Cia Ática

A Cia. Ática nasceu em 2009 do encontro de artistas com passagens por grupos do cenário Paulistano de teatro. A pesquisa do grupo busca estéticas com foco no trabalho do ator com espetáculos interativos, que quebram a quarta parede, e incluam a plateia como ser agente no enredo de seus projetos que fogem do formato convencional de palco à italiana.

Tiveram como início de seus trabalhos em 2009  o espetáculo infantil “Meg & Meião – Os Contadores de Aventuras” de Messias Carvalho  e direção de Fred Mesquita com Ana Almeida, Amanda Pereira, Natalia Pagliuso, Rafaela Santo e Messias Carvalho no elenco, estreia em Outubro de 2009 com circulação por 10 cidades do sul de Minas Gerais em parceria da unidade SESI Varginha/MG e secretaria municipal de cultura. No inicio de 2010 iniciam o estudo do texto “Nada de Dois” do autor Português Pedro Mexia. Nasce desta pesquisa o espetáculo   “Nada de Dois – Seis Duelos Verbais”, com Messias Carvalho e Mirela Pizani no elenco e Fred Mesquita na Direção. A estreia se dá em outubro de 2010 no Sesc Consolação-SP dentro do programa “Primeiro Sinal”. Em janeiro de 2011 a Cia Ática recebe convite para representar o Brasil no 5° Festival Internacional de teatro de Mont-Laurier – Quebec – Canadá (de 09 a 14 de setembro 2011), onde recebe 06 indicações de 08 categorias propostas pelo festival, voltando para o Brasil com 03 prêmios: Melhor Espetáculo, encenação e atriz. 

Em 2012 Fred Mesquita e Messias Carvalho iniciam pesquisa e leituras para o primeiro monólogo da Cia Ática. Destes estudos chegam aos contos do francês Guy de Maupassant  e o espetáculo "Salve-Me" com estreia no Festival Santista de Teatro/abril de 2012, apresentações no Galpão Arthur Netto de Mogi das Cruzes e convite para o 37° Festival Internacional de Teatro do Oriente – Barcelona, Venezuela – setembro de 2012. Em julho 2012 o projeto Salve-me sob proponência de Messias Carvalho é aprovado no ProAc  ICMS-SP para temporada na cidade de São Paulo  e cidades do interior Paulista. A parceria Messias Carvalho e Fred Mesquita se desfaz seguindo cada qual seu caminho na arte e cria cada qual sua pesquisa sobre a obra de Guy de Maupassant. Ana Almeida é convidada para dirigir o projeto e oferecer uma nova leitura dos contos do autor francês. Sua encenação quebra o monólogo, dá vida a outras personagens com atores e uma musicista sob a luz de velas dispostas no palco. Esta nova encenação recebe o nome de “o som das cartas que não li” com Camila Gomes, Messias Carvalho e Maira Pagliuso. O Projeto Salve-me “o som das cartas que não li” começa suas apresentações em agosto/2013 com 24 apresentações para circulação no interior do estado e outras 36 na capital paulista. O espetáculo participará também do 38° Festival Internacional de Teatro do Oriente – Barcelona, Venezuela - outubro de 2013. 

 

Ficha Técnica:

Texto: Guy de Maupassant

Direção: Ana Almeida

Elenco:

Camila Gomes e Messias Carvalho

Músicas e Efeitos Sonoros: Maíra Pagliuso

Realização: Cia Ática

Produção: Mayanderson Lage

 

Serviço

O que: O Som das Cartas que Não Li (espetáculo teatral)

Quem: Cia Ática (São Paulo - SP)

Quando: 10 e 11 de Agosto de 2013, sábado e domingo, 20h.

Quanto: Gratuito (Retirar ingressos a partir das 18h – 01 ingresso por pessoa)

Orientação etária: 16 anos

Capacidade: 70 lugares

 

Onde: Galpão Arthur Netto - Avenida Fausta Duarte de Araújo, 23 – Jd. Santista – Mogi das Cruzes (próximo ao Hospital Ipiranga)



Escrito por Galpão Arthur Netto às 22h50

O projeto “Ática Jovem" tem como objetivo abrir as portas dos processos de produção e criação artística da Cia Ática para jovens e iniciantes no teatro que buscam aperfeiçoamento e formação para se inserirem neste circuito tão competitivo, seja no palco, ou mesmo nas áreas técnicas de produção de um espetáculo de teatro.

saiba mais sobre este projeto e conheça nosso corpo de aprendizes clicando aqui!

 

Nossos Parceiros: